Psicóloga Eliana Di Sarno

Trainspotting

Esperto, divertido e por vezes simplesmente inconsciente, Mark (Ewan MacGregor) é um herói da nossa época. Imersos na cultura junkie de Edimburgo, Mark e os seus amigos formam um grupo de loosers, drogados, mentirosos, psicopatas e ladrões. Hilariante mas terrível, o filme retrata a desintegração da sua amizade.

Para escaparem da moderna vida tediosa e do dia-a-dia frustrante de sua cidade, jovens resolve se entregar à heroína. As consequências chegam em pouco tempo, e a ruína para eles não será pequena.

As consequências do uso de drogas são mostradas de maneira humana e realística. O personagem Rent Boy (Ewan McGregor) sofre muito devido ao seu vício. Apesar de suas tentavivas, o poder da heroína é maior. A famosa cena do vaso sanitário, por exemplo, retrata da maneira mais chocante e marcante possível o quão fundo (literalmente) um ser humano pode chegar quando está corrompido pelo vício. Ainda merece destaque a presença de um humor ácido e doentio, de forte intensidade nas cenas onde Rent Boy passa pela síndrome de abstinência (o bebê andando no teto, por exemplo). Ewan McGregor é o grande destaque do elenco, e demonstra equilíbrio exemplar uma atuação que tinha tudo para cair no exagero. Por essas e outras `Trainspotting` merece ser visto. Não é uma obra-prima, por ser muito pretensioso quando tenta ser crítico. Mas é um ótimo filme, pois retrata a decadência humana de forma inovadora e criativa.

Todos os direitos reservados à Elaine de Sarno. Powered by Link e Cérebro